fbpx

Síndrome mão-pé-boca: o que é?

sindrome pe mao boca

A síndrome mão-pé-boca é uma doença contagiosa que se inicia com febre. Em seguida, surgem manchas e lesões vermelhas na boca, amígdalas e faringe. Além disso, há o aparecimento de pequenas vesículas nas palmas das mãos e plantas dos pés. Pode, às vezes, acometer região genital bem como as nádegas. Associado ao quadro, pode ocorrer mal-estar, prostração, falta de apetite, dificuldade para engolir, vômitos e diarreia.

 

Causas da síndrome mão-pé-boca

 

É causada por alguns tipos de enterovírus, mas o Coxsackie A é o agente mais comum. Com maior incidência no verão e começo de outono, a síndrome mão-pé-boca comete com mais frequência crianças de até 5 anos de idade. A transmissão se dá através do contato com pessoas doentes, pela via oral/fecal. No entanto, pode ocorrer também pelo contato com secreções respiratórias e fluídos das vesículas. O período para o aparecimento da doença após o contato com o vírus é, em média, entre 3 a 5 dias.

 

Veja também:

 

A síndrome mão-pé-boca tem, na maioria dos casos, evolução benigna e, assim, a resolução tende a ocorrer em até 7 a 10 dias. Não há tratamento específico, por isso utilizam-se apenas medicamentos de suporte para auxílio dos sintomas. O ideal é que a criança permaneça em repouso, tome bastante líquido e se alimente bem. A internação hospitalar está indicada para pacientes que não estejam conseguindo manter a hidratação por via oral.

 

Diagnóstico

 

O diagnóstico da síndrome mão-pé-boca é clínico, baseado na história de evolução bem como exame físico. No entanto, exames de sangue para identificar o tipo de vírus são reservados para os raros casos complicados com meningite, encefalite, miocardite ou paralisia flácida.

 

Não há vacinas disponíveis para evitar a síndrome mão-pé-boca. Por isso, a forma mais eficaz de prevenção é através da higienização das mãos, principalmente após a troca de fraldas. Crianças infectadas eliminarão o vírus nas fezes por semanas após a infecção. Vírus também são encontrados nas fezes de crianças que não desenvolveram a doença.

SOBRE

A Clínica Vida Vegana nasceu do sonho da Dra. Gleyce Cobra de levar para o consultório de pediatria geral o diferencial de atender com respeito, acolhimento e embasamento técnico-científico famílias já adeptas ou em transição para uma alimentação vegetariana.

POSTS RECENTES

REDES SOCIAIS

Contato

WhatsApp chat