Muitos praticantes de Yoga observam que a prática constante de exercícios de Yoga ou aulas regulares de Hatha Yoga oferecem melhorias no estado de saúde geral. O naturólogo utiliza o Yoga e outras filosofias orientais como ferramentas terapêuticas, avaliando o indivíduo como um todo. Se você sofre de enxaqueca ou outras dores de cabeça, esse texto é para você.

É muito comum uma naturóloga que trabalha com yogaterpia, ou mesmo professora de Yoga, receberem feedbacks dos alunos ou pacientes (interagentes) do tipo: “quando comecei a praticar, passei a dormir melhor” ou “o Yoga é a única coisa que faz eu me acalmar”. Pois é: o Yoga é, sim, uma prática que promove saúde e previne doenças, por isso está dentro da medicina complementar e integrativa.

No caso das cefaleias (dores de cabeça), pesquisas afirmam que massagem (42%); exercício/yoga (30%); acupuntura (19%); quiropraxia (15%); e ervas (15%) são as terapias complementares mais usadas para dor de cabeça. O naturólogo é o profissional habilitado para atuar com todas essas práticas! O Yoga, em especial, tem sido usado como terapia complementar no tratamento da enxaqueca episódica, podendo ser superior à terapia médica isolada e útil como uma intervenção econômica e segura. Isso NÃO quer dizer que você deva deixar de fazer o seu tratamento receitado por um(a) médico(a), mas complementar esse tratamento com Yoga, buscando sua autonomia em saúde.

O Yoga é uma filosofia muito utilizada como terapia corpo-mente, pois sua prática, chamada Hatha Yoga, combina exercícios físicos posturais com técnicas de respiração e relaxamento e tem sido usado há muito tempo para reduzir os sintomas físicos da dor crônica; também pode ajudar os indivíduos a lidarem com os aspectos emocionais da dor crônica, reduzindo estresse, ansiedade e depressão.

Segundo Venkatesananda, a enxaqueca é considerada um Adhija Vyadhi (distúrbio mente-corpo), onde os distúrbios na mente influenciam o fluxo de Prana (a energia vital produzida na respiração), resultando em efeitos físicos e afetando o sistema mais fraco do corpo. Por tanto, seu tratamento só pode ser bem realizado se for observado de maneira holística. Ou seja, o nosso emocional, o nosso físico e o nosso metabólico interagem, gerando uma patologia de alta complexidade, pois não se sabe exatamente a sua causa.

O Yoga funciona como tratamento integrativo, holístico, e, quando projetado para a enxaqueca, deve incluir exercícios de soltura, exercícios respiratórios, asana (posturas), pranayama (respiração regulada), relaxamento e meditação com pronunciamento de mantras, com duração de 40 minutos diários.

O Yoga como prática corporal demonstrou ter um efeito benéfico sobre vários parâmetros da enxaqueca (frequência, intensidade, duração do ataque, pontuação da medicação), parâmetros psicológicos (ansiedade e depressão) e a natureza da dor. Isso pode ser explicado por algumas características da prática do Hatha Yoga e técnicas que essa prática sugere (os ramos do Hatha Yoga). 

  1. Os ásanas (posturas psicofísicas) produzem alongamento do pescoço, ombros, músculos das costas seguido de relaxamento, tonificação, fortalecimento e flexibilidade e ativam a nossa circulação;
  2. Os pranayamas (exercícios respiratórios) tem um efeito calmante sobre as emoções (reduzindo o medo e a ansiedade, por exemplo) e sobre o sistema nervoso. Também ajuda a diminuir a tensão acumulada em torno das áreas de dor (testa, têmporas, pescoço e ombros);
  3. Os kriyas (ações de purificação e limpeza) como o kapalabhati (exalações forçadas) produzem a estimulação e tonificação dos nervos, glândulas e órgãos de toda a área nasal e craniana, incluindo olhos, seios da face, ouvidos e crânio;
  4. A meditação dhyana pode ajudar as pessoas a lidar com os aspectos emocionais da dor crônica, reduzindo a ansiedade e a depressão.

Como dito, por muitos motivos, incluindo melhora da circulação sanguínea, relaxamento muscular, maior equilíbrio emocional, estimulação dos nervos, melhora da oxigenação dos tecidos e redução de sintomas de estresse, ansiedade e depressão, o Yoga pode atuar como uma terapêutica não medicamentosa para tratamento da enxaqueca, pode reduzir a frequência da dor de cabeça, a duração da dor de cabeça e a intensidade da dor em pacientes com dor de cabeça crônica e episódica, especialmente em pacientes com cefaleia do tipo tensional

Intervenções dietéticas e fitoterápicas também podem ajudar a melhorar os resultados clínicos de pessoas que sofrem com enxaqueca, já que a mudança de hábito e estilo de vida são indispensáveis para atenuar os sintomas. O gengibre, por exemplo, é um alimento fitoterápico rico em vitamina C, com efeito anti-inflamatório e antioxidante poderosíssimo no tratamento da enxaqueca. E ATENÇÃO: No caso de dores de cabeça do tipo Pitta (pelo Ayurveda) ou fogo de GAN(pela Medicina Chinesa), que vêm junto com inflamações gastrintestinais, essa planta poderá intensificar o quadro enxaquecoso. Por isso, as pessoas não devem se automedicar. Procure um profissionais que possam avaliar corretamente o seu caso e te ajudar a tratar esses sintomas. 

Um atendimento multidisciplinar com médica, nutricionista e naturóloga é o mais adequado para que você encontre o estado de bem-estar e saúde que deseja. 

Anheyer D, Klose P, Lauche R, Saha FJ, Cramer H. Yoga for Treating Headaches: a Systematic Review and Meta-analysis. J Gen Intern Med. 2020 Mar;35(3):846-854. doi: 10.1007/s11606-019-05413-9. Epub 2019 Oct 30. PMID: 31667736; PMCID: PMC7080891.

Você pode gostar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga nos no Instagram!